O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que o país em breve vai escolher a empresa que será a responsável por cuidar da infraestrutura e da distribuição do 5G no Brasil.

Segundo a Bloomberg, o ministro afirmou que a seleção tem como objetivo escolher uma alternativa "economicamente eficiente". Entretanto, ele não informou quais são os nomes em jogo. Além da chinesa Huawei, Nokia e Ericsson são alguns dos maiores nomes atuais desse mercado.

A principal dúvida fica por conta da Huawei, que é uma das maiores empresas do mundo nesse setor, mas está envolvida em polêmicas recentes com a guerra comercial contra os Estados Unidos — sendo o principal motivo disso as acusações de espionagem governamental. Questionado sobre a possibilidade de desagradar os norte-americanos caso faça alguma parceria com a chinesa, Araújo afirmou que isso não é um desafio, já que Brasil e EUA estão em uma fase "excelente" de aliança.