Justiça de Cantagalo condena ladrões que roubaram três caixas eletrônicos em Goioxim
POLICIAL
25 de Junho de 2019

O Juiz da Vara Criminal de Cantagalo, condenou os dois homens, participantes da quadrilha, que ‘estourou’ e roubou três caixas eletrônicos em Goioxim na madrugada de 31 de março de 2018. A sentença atende denúncia criminal do Ministério Público do Paraná, ajuizada por meio da Promotoria de Justiça da comarca. As agências lesadas foram do Banco do Brasil, Cresol e Bradesco.

Na ocasião, um grupo de mais de 20 pessoas participou da ação, que incluiu um ataque à unidade da Polícia Militar na cidade – simultâneo à explosão dos caixas eletrônicos –, como forma de dificultar a atuação dos agentes policiais na repressão ao roubo.

De acordo com o Ministério Público de Cantagalo, no dia 31 de março de 2018, por volta das 04h35, vários indivíduos abordaram o Destacamento da Polícia Militar do município de Goioxim, passando a efetuar disparos de arma de fogo contra o imóvel onde se encontra instalado o Destacamento da Polícia Militar, e contra a viatura da PM, que estava estacionada em frente ao prédio.

Enquanto isso, paralelamente à ação do primeiro grupo, outro grupo explodiu os caixas eletrônicos das agências bancárias do Banco do Brasil, Cresol e Bradesco localizadas no Centro da cidade, recolhendo o dinheiro que neles estava armazenado, e que tiveram acesso.

Os policiais Militares lotados no município solicitaram apoio de outras equipes da Polícia Militares vinculadas ao 16º Batalhão da Polícia Militar, no entanto, as equipes que atenderam a ocorrência não conseguiram encontrar de imediato os assaltantes, mas iniciaram as buscas pelos envolvidos, em perseguição policial.

Durante as buscas na localidade de Jacutinga, interior do município, equipes da ROTAM e do CHOQUE abordaram uma caminhonete S-10, placas ATR8846, que transportava dois indivíduos, posteriormente identificados como os denunciados Gabriel Mattos e Marcelo Ploszay. Foi constatado pelos policiais que Gabriel se encontrava com o pé esquerdo lesionado e que ambos os apresentavam sinais de que teriam corrido em mata fechada.

Em busca realizada no interior da caminhonete, foi encontrado entre os bancos traseiros um carregador de pistola da marca Glock, carregado com 30 munições calibre 9mm. Indagados sobre o ilícito, os denunciantes levaram os policiais até uma residência onde foram apreendidas uma carabina Puma calibre 38, uma espingarda de pressão “brocada”, adaptada para realização de disparos com munição calibre . 22, sete coletes balísticos, sendo que dentro de um deles foi localizada a importância de R$ 1.037,00 e, em outro colete e um rádio comunicador.

No forro da casa foram encontradas duas mochilas contendo roupas molhadas e, em outra, contendo cinco invólucros de emulsão explosiva, cinco seguimentos de cordel detonantes, cinco espoletas com cinco pedaços de estopim, todos montados e prontos para utilização. Após, foi descoberto que a casa e o sítio onde foram encontrados os mencionados objetos é de propriedade do próprio Gabriel Marcelo Mattos.

Os réus foram denunciados pelo MPPR pelos crimes de organização criminosa armada, roubo qualificado, exposição a perigo da vida e patrimônio alheios, transporte de munição de uso restrito, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e posse irregular de artefato explosivo, recebendo um deles a pena de 47 anos e oito meses de reclusão mais multa, e o outro, pena de 34 anos e 8 meses de reclusão, mais um ano de detenção e multa.

(Fonte: Redesul de Notícias)

LEIA TAMBÉM
Moldart Papel de Parede
CONTATO COMERCIAL
(46) 3242-1495
(46) 98413-4946
comercial@radiochopinzinho.com.br
REDES SOCIAIS
PB Agência Web