Caso menino abandonado em Cascavel
POLICIAL
24 de Outubro de 2017

O caso de um menino de 1 ano encontrado em uma residência no Cascavel Velho ganhou bastante repercussão pelas ruas do bairro. Vizinhos disseram estar surpresos com a situação.

Uma mulher, identificada como Maria Paraguaia, é suspeita de envolvimento com o tráfico de pessoas. Além do garotinho, duas jovens foram encontradas na casa da mulher.

Uma vizinha de Maria Paraguaia relatou que a mulher a convidou para ir até o país vizinho. Nessa oportunidade, ela trouxe uma das jovens.

Segundo relatos da mulher, Maria afirmava que o menino e as jovens eram seus sobrinhos e que trouxe uma das garotas para casar aqui.

A vizinha disse ainda que não imaginava que Maria Paraguaia pudesse ter envolvimento com tráfico de pessoa, comentando que a mulher realizava trabalhos sociais no bairro.A movimentação no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes é grande.

Desde a manhã, pessoas que possam ter envolvimento com o abandono do menino com pouco mais de um ano, estão sendo ouvidas.

Uma das pessoas levadas para o Nucria foi Maria Paraguaia, apontada como dona da casa onde a criança foi encontrada.

Investigadores chegaram com a mulher no Nucria, mas seguiram com Maria para a residência, no bairro Cascavel Velho.

Conforme vizinhos, a mulher traz crianças do Paraguai para adoção. Duas adolescentes que estavam na casa na manhã de terça-feira (24), também foram levadas para o Nucria.

Após ser levada à casa, Maria foi encaminhada novamente ao Nucria para prestar esclarecimentos. As informações são de que o casal que adotou o menino prestou depoimento.

Maria Paraguaia, que pode ter envolvimento no abandono de um menino de 1 ano, foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Federal de Cascavel. O caso pode estar ligado com o tráfico internacional de pessoas.

O garoto foi encontrado na casa da mulher, no Bairro Cascavel Velho, onde outras duas jovens também estavam.

Outra situação que será averiguada é a situação da estrangeira no Brasil. 

O caso é investigado pelo Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes), mas pode ser repassado para a Polícia Federal, caso haja a confirmação de que a criança foi trazida do Paraguai.

Maria Paraguaia, assim como as duas jovens que estavam na casa, foram levadas ao Nucria, onde prestaram esclarecimentos.

Após depoimento, as duas meninas foram encaminhadas para uma casa de acolhimento e são acompanhadas pelo Conselho Tutelar.

Já Maria seguiu para a Polícia Federal, onde será ouvida pelo delegado.

Redação Catve.com

LEIA TAMBÉM
Moldart Papel de Parede
CONTATO COMERCIAL
(46) 3242-1495
(46) 98413-4946
comercial@radiochopinzinho.com.br
REDES SOCIAIS
PB Agência Web