Polícia Federal conclui que PM agiu em legítima defesa durante confronto com MST
POLICIAL
30 de Julho de 2016

A Polícia Federal concluiu o inquérito que apurava o confronto registrado em Quedas do Iguaçu em abril deste ano, quando duas pessoas morreram e outras duas foram baleadas.

A troca de tiros envolveu policiais militares e integrantes do movimento sem-terra. 

Durante a investigação, ficou comprovado que os policiais agiram de forma correta, "não tendo sido detectado excesso".

 Veja, na íntegra, a nota da Polícia Federal:

A Polícia Federal informa que concluiu o Inquérito Policial 0080/2016-DPF/CAC/PR, o qual investigou as circunstâncias do confronto entre Policiais Militares e integrantes do Movimento Sem Terra, ocorrido em área da ARAUPEL, Município de Quedas do Iguaçu/PR, na data de 07/04/2016, do qual resultou a morte de duas pessoas e ferimento em outras duas.

Após a inquirição de 28 pessoas, realização de exames periciais de veículos, necropsia e reprodução simulada dos fatos, concluiu-se que a ação policial resultou da utilização proporcional do uso da força em legítima defesa, não tendo sido detectado excesso por parte dos policiais envolvidos.

Por outro lado, nenhum integrante do MST foi indiciado, vez que não restou evidenciado que as pessoas envolvidas e identificadas portavam armas de fogo no momento do confronto, exceto dois integrantes que vieram a falecer no local.

Os autos serão encaminhados ao Ministério Público Estadual em Quedas do Iguaçu/PR, para apreciação.

(Informações: CGN)

LEIA TAMBÉM
CONTATO COMERCIAL
(46) 3242-1495
(46) 98413-4946
comercial@radiochopinzinho.com.br
REDES SOCIAIS
PB Agência Web