Mulher grávida denuncia marido por violência doméstica
POLICIAL
31 de Maio de 2016

A Polícia Militar de Chopinzinho foi solicitada por volta das 13h45min na Rua 7 de setembro, Bairro San Genaro, onde uma mulher relatou que havia sido agredida pelo seu esposo. Em conversa com a vítima, a mesma relatou que neste dia foi realizar uma consulta médica de rotina pelo fato de estar gravida, sendo que ao retornar para casa, seu esposo de forma agressiva perguntou a ela o porquê não havia retornado ao trabalho após a consulta, onde ela prontamente respondeu que seu médico havia lhe afastado do trabalho neste dia mediante atestado. Depois disso, ela disse que apanhou um cesto de roupas sujas para lavar, momento em que sem motivo algum, seu esposo agressivamente arrancou o cesto de suas mãos e lhe agarrou pelos braços. Em seguida ele cuspiu em seu rosto e puxou seu cabelo vindo a arrancar uma mexa. Nesse momento, a vítima disse que conseguiu escapar das mãos do seu marido e correu para a casa de sua vizinha, de onde ligou para a polícia relatando o ocorrido.

Ao chegar na residência, os policiais indagaram a vítima se ela se o seu esposo ainda estava na residência, a qual disse que não tinha certeza, mas achava que provavelmente ele estaria trancado dentro da residência. Os policiais tentaram por diversas vezes um contato verbal, porem sem êxito. Como ela não tinha certeza que ele estaria dentro da residência, e também não tinha a chave da porta, não foi possível adentrar a referida residência para realizar a condução do acusado.

Depois disso, os policiais averiguaram se a solicitante possuía lesões sofridas pela agressão, a qual disse que não tinha nenhum hematoma, e que seu marido apenas havia lhe agarrado pelos braços, mas que não havia ficado marcas aparentes, relatou ainda que ele havia lhe cuspido na região do rosto e puxou seu cabelo vindo a lhe arrancar uma mexa de cabelo. Ela foi orientada sobre seus direitos e como não possui familiares neste município, a mesma foi orientada a entrar em contato com seus familiares. Na sequencia foi deslocado até a residência de seu sogro o qual após tomar conhecimento dos fatos, responsabilizou-se em acolher a solicitante, e como o esposo não foi localizado, a vítima foi orientada a exercer seu direito de representação encaminhando o boletim de ocorrência para a delegacia de polícia civil de Chopinzinho para os procedimentos cabíveis.

LEIA TAMBÉM
CONTATO COMERCIAL
(46) 3242-1495
(46) 98413-4946
comercial@radiochopinzinho.com.br
REDES SOCIAIS
PB Agência Web