Polícia prende homem acusado de homicídios no Paraguai e procurado pela Interpol
POLICIAL
10 de Janeiro de 2016

A Polícia Civil de Pato Branco com apoio da Denarc prendeu na manhã deste sábado (09) em uma casa na área central de Pato Branco, Flavio Acosta Riveros, 30 anos de nacionalidade Paraguaia, acusado de mais de 12 homicídios no Paraguai, entre eles, de um casal de jornalistas.

A Polícia Civil passou a noite e madrugada de campana em uma casa na Rua José Lacerda, e quando chegou ao homem ele apresentou um documento falso em nome de José Lacerda Assunção, um certificado de reservista.

Ele é fugitivo da Justiça do Paraguai desde 2014, onde tem Mandado de prisão pela Interpol, acusado de matar o jornalista Pablo Medina e sua assistente Antonia Almada a mando de um político, parente seu que já foi preso no estado do Mato Grosso do Sul.

Ele é investigado ainda na morte de um papiloscopista da Polícia Civil do Rio Grande do Sul e de um intendende da Polícia do Paraguai.

O preso é de extrema periculosidade, procurado há anos pela polícia paraguaia, brasileira e pela Interpol.

Por enquanto ele permanece preso na cadeia pública da 5ª SDP, mas contatos já foram feitos com a Interpol, polícia Paraguai e Polícia Federal, para decidir o destino do preso.

O Delegado Chefe da 5ª SDP Getúlio de Morais Vargas, disse que está apurando porque o foragido estava morando em um porão de uma residência em Pato Branco. Ele foi autuado também por apresentar documento falso.

(Fotos: Monique Sfoggia-Rede Massa)

LEIA TAMBÉM
CONTATO COMERCIAL
(46) 3242-1495
(46) 98413-4946
comercial@radiochopinzinho.com.br
REDES SOCIAIS
PB Agência Web